quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009



Saudades das vozes, dos colos, das mãos, dos olhos, das ternuras, das frases certeiras, da experiência, das verdades, das casas, dos cheiros, das camisolas, dos risos, das passagens pelo tempo, da terra, dos bolos da Fundada, do baile nas tábuas a ruir, dos traçadinhos, do forno, do pão, do café frio, do esconderijo, dos lagos, da caderneta do Bonanza, dos relógios,da boina, dos vossos abraços e da vossa grandeza. Muitas saudades.

2 comentários:

  1. Manaaaa... desculpa... sabes que fico impaciente quando não alimento a minha ténia!!
    Está optimo de certeza, mal posso esperar!!

    ResponderEliminar